Imagem Principal
Imagem
Niterói com o carnaval mais longo
Niterói com o carnaval mais longo
Foto do autor Painel Painel
Por: Painel Data da Publicação: 06 de fevereiro de 2024FacebookTwitterInstagram
Foto: Divulgação/Paulo Lima

A experiência da programação do carnaval-2024 em Niterói está estimulando o projeto para a cidade ser a única - ou a primeira do Brasil - a contar com 16 dias de folia oficial e não apenas nos quatro dias do tradicional Reinado de Momo e esparsas outras promoções.

A realização dos desfiles das escolas de samba, dos grupos C e B, na sexta=feira e do grupo A, no sábado, dia três, teve êxito de público e de organização, apesar das arquibancadas mantendo o ritmo "monta e desmonta". A transferência da apresentação da Banda do Ingá para a Avenida Amaral Peixoto poupou o Caminho Niemeyer, onde houve a festa de 2023. Teve maior participação e ajudou a liberar as praias de Icaraí e das Flechas do incômodo da interdição com desconforto para visitantes e para moradores.    

As autoridades evitaram a coincidência das datas dos desfiles de Niterói com as festas da Marquês de Sapucaí, muito procuradas por sambistas e visitantes oriundos da terra de Araribóia. 

Não foram afetadas as festas nos bairros nem os desfiles de blocos de ruas, mas notou-se um esvaziamento das festas tradicionais de clubes como ocorria no passado como o brilhantismo do Canto Rio FC , CR Regatas, Gragoatá, Jurujuba, AABB, Fluminensinho, Pioneiros e outros. Alguns encerraram as atividades definitivamente. Caberá à Prefeitura e à Associação de Clubes elaborar um planejamento sem superposição de festas nas mesmas datas e à Prefeitura destinar espaços no estilo da Cidade do Samba, organizando um calendário de ensaios.

ANTIGAMENTE É QUE ERA BOM

Retratando o carnaval da cidade desde 1900 a 1986, o livro dos jovens Leandro Manhães Silveira Matheus Viu e Winni Delmar, com o título acima, relembram  os grandes momentos vividos nas praias com as batalhas de confete e nas ruas com os corsos (desfile de de carros), ranchos e os cordões de velhos, dos casados, solteiros, operários navais, bloco da imprensa. etc.

FUTURO MOMESCO

Para a nova era desenhada, é preciso acabar com a Monarquia do Rei Momo e gerar a moderna República, alegre e organizada, do brilho da temporada de carnaval de Niterói.

Os bares e restaurantes precisam se adaptar e os hotéis se prepararem para temporadas a custos acessíveis e o mercado imobiliário precisa dar suas contribuições, juntamente com a Neltur.

A Prefeitura, por sua vez, precisa ser mais atenta, valorizar o Museu do  Carnaval, criado e mantido no Fonseca, por paixão de um folião. É preciso dar-lhe um espaço digno na cidade onde nasceu o pioneiro Ismael Silva e dar-lhe uma poderosa e moderna estrutura para ser fonte de consulta nacional e internacional. Tudo sem esquecer os grandes nomes que construíram a grandeza do carnaval em 124 anos. 

DOIS TEMPOS

Boa noite tiveram os moradores do centro da cidade.

Alegraram-se com o espocar festivo dos fogos na abertura dos desfiles e com a vaidade do som dos sambas-enredo.

Nos intervalos, o brinde do som que  ecoava do Canto do Rio com uma ordenada  e saudosa atração sonoro de músicas antigas, notadamente dos carnavais passados.  

E O SAMBÓDROMO

Muito feliz a festa dos cariocas com a comemoração dos 40 anos do primeiro Sambódromo do Brasil, construído em em apenas 10 meses, no governo do gaúcho Leonel de Moura Brizola.

Mas o pioneirismo deveria caber  a Niterói.

A idéia, detalhada, foi lançada pela "A Tribuna|", ainda na gestão de Moreira Franco (1977/82).O prefeito piauiense adotou a sugestão e fez o melhor desfile já realizado em Niterói: com muito esmero, a Enitur (hoje Neltur), montou uma arquibancada  bem estruturada, na gestão do presidente José Augusto Guimarães.

Entusiasmado, o prefeito seguinte, o araruamense Waldenir Bragança, anunciou ao diretor de "A Tribuna", idealizador do que chamara de Sambópolis: em cada um ano de governo construirei um modelo fixo do conjunto.

Na área, depois ocupada pelo Caminho Niemeyer, Waldenir havia construído um ginásio coberto para ser o "centro das costureiras e artesãos" além do amplo Parque Olímpico Heleno de Barros Nunes, com campo para o futebol da cidade.

Não iria demolir nada como fez seu sucessor. Estas duas últimas ideias fazem parte do projeto Grael para a área do antigo Estaleiro da Cantareira.

SAIU ATIRANDO

O advogado Victor Travancas - subsecretário do gabinete do governador Cláudio Castro (PL) - enviou, nesta segunda-feira (5), uma nota à imprensa, comunicando que pediu exoneração do governo estadual. Recentemente, ele apresentou um relatório, revelando falhas de segurança do Sambódromo, e prometeu apresentar suas denúncias à Justiça. 

De acordo com o advogado, que ainda não foi exonerado, o governo do estado teria desviado "R$ 3 milhões de verbas destinadas a teatros para pagar a produção do camarote do governador na Marquês de Sapucaí". 

Victor Travancas revelou dois documentos, enviados pelo Sistema Eletrônico de Informações. Eles dão conta de que há o pedido para que os valores, que seriam para um programa de trabalho voltado a produções culturais, fossem destinados a viabilizar a “montagem e produção do camarote do governo do estado”.

PIS E PASEP

Cerca de 24 milhões de pessoas que trabalharam com carteira assinada em 2022 podem consultar, a partir de segunda-feira (5), o valor do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), em 2024. A quantia está disponível no aplicativo da Carteira de Trabalho Digital (disponível na Google Play e na App Store) e no Portal Gov.br.

Quem quiser obter informações adicionais, como o calendário de pagamentos, a liberação da parcela e o esclarecimento de dúvidas, deve consultar o aplicativo Caixa Trabalhador.

 

 

 

 

Relacionadas