Imagem Principal
Imagem
Farmácia e drogaria são ramos distintos
Farmácia e drogaria são ramos distintos
Foto do autor Painel Painel
Por: Painel Data da Publicação: 24 de janeiro de 2024FacebookTwitterInstagram
Foto: Reprodução

Em alguns países a negociação de remédios é coisa séria, do interesse da saúde, mais do que um simples comércio, livre, enganoso e lucrativo.

O medicamento pode ser uma droga prejudicial, como advertem as bulas sobre as interações medicamentosas e o excesso de dosagens,.

Os Conselhos de Medicina, Odontologia e Farmacologia deveriam se integrar num estudo sério em defesa da ordem e da  saúde .

Exige a modernidade que cada  farmácia conte com a competência de um enfermeiro qualificado e a maioria dos medicamentos já traz a tarja vermelha: "venda sob receita médica" ou "venda com retenção da receita", com a identificação do comprador. .

Farmácia é atividade séria e não pode ser aviltada como ocorre com as "bocas de fumo", vendendo  todos os tipos de drogas maléficas." .

Precisamos sustentar o conceito de que farmácia é para ser usada para quem precisa seguir o tratamento da saúde.  

 

CAMINHO DAS PEDRAS

 

Não se trata apenas de uma ação de ordenamento urbano.

A extinção da Feira de Acari foi mais do que um tratamento estético.

Foca o combate a ataques de veículos de cargas, nas estradas e ruas, estancando a hemorragia do comércio ilegal. Limpa o sangue das embalagens avulsas negociadas por improvisados ambulantes  nos locais de diversão popular e que se contentam com uma "féria" de R$ 20 a R$ 30, no constante incômodo a quem está num bar, numa praça, num estádio ou num bar.

Devolve a alegria aos ambulantes oficializados e ao pequeno comércio de guloseimas.

É mais eficiente que as operações de caça a camelôs e à imaginária repressão aos pedintes que buscam recursos para a compra de alguma droga ilícita.   

 

A EXPANSÃO DAS DROGARIAS

 

Muitas farmácias, mesmo integrantes de redes, não funcionam as 24 horas do dia e pacientes sofrem as sempre e inesperadas dores noturnas. Não há nem delivery, no molde dominante "anglicismo",   no passado conhecido como eventual "plantão noturno",

O atraente negócio é tão expressivo que, numa rua como a Gavião Peixoto (Niterói), operam seis casas do gênero. O mesmo número ocorre no bairro do Ingá: duas filiais da Pacheco e mais as lojas da Tamoio, Viva Mais, Raia e Mira.

Não mais existem as pequenas farmácias que faziam presença em bairros, hoje, desprovidos da comodidade, como São Domingos, Boa Viagem e Gragoatá.

O setor, porque ampliado e congregrado em torno de redes, necessita de lojas suntuosas e oferta de estacionamento, diferente das pequenas lojas de farmácias então existentes nos bairros, próximas às  moradias.      

É preciso separar o comércio de cosméticos  da manipulação de medicamentos.

 

POLÍTICA; CAIXA DE SURPRESAS

 

Faltando 35 semanas para a realização das eleições municipais, embora já anunciados os primeiros candidatos a candidatos a prefeito, o mapa da disputa ainda precisa superar muitos prazos para ser desenhado.

Nomes até agora não cogitados, poderão estar presentes na disputa de acordo com os interesses locais e as necessidades de composições partidárias de olho nas eleições estadual e federal, a ocorrerem daqui a dois anos.

Dois fatores serão marcantes para a definição de candidaturas. Um deles é a oportunidade da 'janela partidária".  Políticos com mandatos ou insatisfeitos com os rumos de sua agremiação, poderão trocar de partidos. Os pretensos candidatos, com mais de seis meses de domicílio eleitoral nos municípios da disputa, terão de se afastar de cargos públicos e de comandos de empresas e de entidades que tenham relações com o Poder a ser disputado.

Até mesmo políticos penalizados anteriormente estarão livres para a disputa, desde que, embora condenados em primeira instância, a perda de direitos políticos, já os recuperaram no decurso de cinco anos do processos

Além disto, há interesses em se resgatar consagradas lideranças do passado recente, que se ausentaram nas últimas eleições, por posição pessoal ou circunstanciais.  

 

ORÇAMENTO FEDERAL

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou, com vetos, nesta segunda-feira (22), a Lei Orçamentária Anual de 2024. Esse é primeiro orçamento que reflete as demandas definidas pela população no Plano Plurianual 2024-2027, sancionado no início deste mês, com as mesmas agendas prioritárias e transversais, entre elas a agenda ambiental, as pautas sociais e a igualdade de gênero. O ato foi publicado no Diário Oficial da União (DOU).

 

AULA NO MP

 

Na próxima sexta (26), o Ministério Público do Rio oferece uma aula aberta sobre "Grupos Armados no Rio de Janeiro: bases políticas, econômicas e formas de enfrentamento". De forma híbrida - presencial e online -, ele ocorre das 10h às 12h. A coordenação e a mediação são, respectivamente, dos promotores de Justiça do MPRJ, Fábio Corrêa e Michel Zoucas; a palestra ficará a cargo do coordenador do Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos da UFF, Daniel Hirata. Mais informações podem ser encontradas no site www.ierbb.mprj.mp.br.

.

     

Relacionadas