Violência amedronta candidatos
Violência amedronta candidatos
Foto do autor Painel Painel
Por: Painel Data da Publicação: 26 de Outubro de 2023FacebookTwitterInstagram
Foto: Reprodução

Mesmo as marcas registradas no Rio de Janeiro, a reinante onda de violência poderá resultar a redução do número de candidatos, especialmente a vereador, em função de temores de ameaças no acesso a comunidades carentes, na busca pelo voto.

As cidades de maior poder de arrecadação e com maiores inchaços de cargos em comissão também devem se precaver, diante da luta pelo poder e da intimidação a seus cabos eleitorais.

Mas há a esperança de normalização da segurança pública, com as medidas em andamento e a possibilidade da mobilização da Força Federal de Segurança e até das Forças Armadas para a garantia do pleito.

 Acredita--se que, neste espaço de 11 meses e 11 dias das eleições, as autoridades públicas consigam estabelecer o melhor clima de segurança para os candidatos e os eleitores e que haja um refreamento da ação marginal, além da redução na contratação de “seguranças” por políticos.

Sem curral eleitoral

O estado de alerta para a garantia dos direitos de escolha pelos vereadores vem reforçando a ação contra as manobras de formação de "currais eleitorais", como era largamente usado pelos "capatazes do voto", até meados do século passado.

Não foram totalmente extintos, mas estes cabos eleitorais perderam a força com o maior amparo dos votantes, que se tornaram mais esclarecidos e conscientes do apoio repressivo da máquina pública.

Bom desempenho

A equipe do Brasil, no quarto lugar, distanciou-se dos demais colocados nos Jogos Pan Americanos de Santiago.

Nossas atletas chegaram a 13 medalhas de ouro com três conquistas do nadador Guilherme Costa (ele ganhou também uma de prata) além do segundo ouro na ginástica para Rebeca, que fez dobradinha com Flavinha.

Em Niterói, a prática da natação que destacou o Regatas no cenário nacional, agora está limitada apenas ao Canto do Rio FC.

A liderança no ranking cabe aos EUA, com 58 de ouro e um total de 130, vindo abaixo o Canadá e o México. Argentina Uruguai estão com fraco desempenho, o mesmo acontecendo com a antes poderosa Cuba.

O medo bolsonarista

O anúncio da terceira colocada no primeiro turno da eleição argentina, a direitista moderada Patricia Bulrich, de apoiar o radical (29%), ainda não é considerada pelo governo brasileiro como a garantia que o estilo bolsonarista governará o país vizinho.

Javier Millei obteve 29% dos votos: 5% a menos que Massa, candidato kischinista. Mas este está certo que, pelo menos a metade dos eleitores de Bulrich não acompanhará o seu voto.

Definidas as datas do ‘ano eleitoral’

O fato mais marcante para a definição dos rumos da campanha, visando a eleição de seis de outubro, é a definição do dia seis de abril (seis meses antes de o pleito), como prazo para que se desincompatibilizem dos cargos os ocupantes de cargos de confiança, inclusive secretários e dirigentes de fundações, empresas e autarquias municipais.

Será um marco, em Niterói, para definir se o ex-prefeito e atual Secretário Executivo concorrerá a um mandato municipal. O atual prefeito Axel Grael não será atingido, pois tem a garantia de poder permanecer no cargo para disputa da primeira reeleição.

As outras datas mais importantes:

* 6 de maio - Prazo para emissão do primeiro título de eleitor.

* 6 de julho - É a data limite para licenciamento das funções dos servidores públicos que aspiram candidaturas.

*20 de julho - Marco inicial para as convenções municipais destinadas à indicação dos nomes a serem registrados como candidatos a prefeito, a vice e a vereadores, além da formação de alianças.

* 05 de agosto - Término do prazo para as convenções.

*15 de agosto - Data máxima para registro dos candidatos aprovados nas convenções partidárias.

*30 de agosto - Início da obrigatória propaganda eleitoral gratuita, nas emissoras de rádio e de televisão.

*26 de setembro- último dia para quitação de multas aplicadas por falta de justificação da ausência do voto anterior.

O segundo turno eleitoral, se necessário, será disputado a 27 de outubro, pelos dois candidatos ao executivo mais votados.

Feijoada pela Apae

No sábado (28), será realizada a feijoada beneficente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Niterói. O evento começa às 12h, na quadra da sede da instituição, que fica na Rua Professor Ismael Coutinho sem número, no Centro (é a primeira rua à direita da Doutor Celestino, após o Niterói Shopping).

A ação integra uma programação especialmente organizada pela diretoria voluntária da Apae Niterói, com o objetivo de angariar verbas que mantenham ativos e em bom padrão os serviços clínicos, psicológicos, terapêuticos e pedagógicos do local.

O prato feito custará apenas R$ 15, sem bebida incluída. Na ocasião, terá música ao vivo, uma apresentação de dança dos assistidos e muita alegria, em fazer o bem a quem precisa.

Entidade filantrópica há 58 anos na cidade, desde o início dos anos 2000, ela deixou de ser uma escola especializada e foi incorporada à rede do Sistema Único de Saúde, como unidade de saúde no atendimento a pessoas com deficiência intelectual e múltipla e com autismo.

Os convites estão sendo vendidos antecipadamente na Secretaria da instituição e à distância, por PIX (chave CNPJ 30.131.205.0001.77). Mais informações: 2717-7152 ou 99655-8937.

Despedida
O velório da professora Ângela Menezes Galindo, mãe de Gegê Galindo, que faleceu ontem, será nesta quinta-feira (26), entre 9h30 e 12h, na Capela 1 do Cemitério Parque da Colina, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, 987, em Pendotiba, Niterói. Guerreira, ela lutava contra um câncer.

Ausências

Em meio aos debates sobre a viabilidade de projetos de recuperação ambiental – tão necessários para o futuro do ecossistema lagunar de Piratininga e Itaipu, na Região Oceânica de Niterói -, na noite da última terça (24), no auditório do Colégio Salesianos, em Piratininga, as ausências do secretário Municipal de Meio Ambiente, Rafael Robertson Oliveira Figueiredo, e do Clima, Luciano Gagliardi Paez, foram as mais sentidas. Questionada sobre o motivo pelo qual os gestores não foram à audiência pública, a prefeitura não respondeu, até o fechamento desta edição.   

 

Relacionadas