Imagem Principal
Imagem
Temporal: Bombeiros confirmam 11 mortes e um desaparecimento
Corpo de Bombeiros segue nas buscas da cabelereira Elaine de Souza, que desapareceu após a queda de um veículo no rio Botas, em Belford Roxo
Temporal: Bombeiros confirmam 11 mortes e um desaparecimento
Foto do autor Redação Redação
Por: Redação Data da Publicação: 14 de janeiro de 2024FacebookTwitterInstagram
Belford Roxo. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Oito das 11 mortes ocorridas durantes as chuvas que caíram na noite deste sábado (13), na Região Metropolitana do Rio, oito foram em municípios da Baixada Fluminense, de acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro. Três delas em Nova Iguaçu, duas em São João do Meriti, duas em Duque de Caxias e uma em Belford Roxo, onde uma mulher está desaparecida. Outras três pessoas morreram no Rio de Janeiro.

Em Comendador Soares, Nova Iguaçu, uma mulher foi resgatada sem vida próximo à Passarela da Rua Bernardino de Melo, no bairro Santa Eugênia. Na rua Patrícia Cristina, em Vila São Luis, um homem também foi à óbito. E mais uma morte foi confirmada, às 13h, no bairro da Luz. Todas elas por afogamento.

Também na Baixada Fluminense, em Belford Roxo, houve a confirmação de um óbito de um homem na Rua Parecis, em Heliópolis. Uma mulher, a cabeleireira Elaine de Souza desapareceu após cair com o carro no Rio Botas, na altura da Rua Doze, no bairro Andrade Araújo. O Corpo de Bombeiros informou que segue nas buscas por uma vítima com o auxílio de drones.

 

Foto: Divulgação (CBMERJ)

Já em São João de Meriti, um homem foi vítima de uma descarga elétrica na Rua Neuza e outro vítima de afogamento na Rua Pinto Duarte.  E em Duque de Caxias, um homem foi vítima de descarga elétrica na Rua Marques de Paranaguá, em Campos Elyseos, e outro na Rua Dona Alice Viterbo, em São Bento. 

No Rio, outras três pessoas morreram, somando, ao todo, 11 óbitos. Em Ricardo de Albuquerque, um homem foi soterrado na Rua Moraes Pinheiro e morreu. Há ainda uma outra morte, de uma mulher, afogada na Rua Matura, em Acari. E uma mulher foi vítima de soterramento na Estrada de Botafogo, em Costa Barros. 

Algumas localidades do estado estavam com chuva até a manhã deste domingo (14).

Às 2h45, a Prefeitura do Rio anunciou que a cidade está no estágio 4 de risco para hoje. A recomendação é que a população "evite deslocamentos" e se mantenha em locais seguros. Afinal, trata-se do penúltimo nível de perigo, numa escala de 5.

De acordo com o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, o município está com 25 bolsões d`água, 17 pontos de alagamentos e seis quedas de árvores. Os Bombeiros atenderam a mais de 150 ocorrências, nas últimas 24 horas.

Governador em exercício se reúne com prefeitos

O secretário de Estado de Defesa Civil e Comandante Geral do Corpo dos Bombeiros, coronel Leandro Monteiro, está visitando os municípios mais atingidos da Baixada Fluminense e os bairros mais afetados na capital. 

Durante as visitas, o comandante, que está acompanhando o governador em Exercício, Thiago Pampolha, já esteve reunido com o prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa e com o vice-prefeito de São João de Meriti, Valdir Wiesenhutter. Neste momento, o secretário está na Pavuna, onde se reunirá com o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. 

 

Os Bombeiros RJ já atenderam a mais de 230 ocorrências relacionadas às chuvas nas últimas 24 horas, em todo o território fluminense, relacionadas a salvamentos de pessoas, inundações/alagamentos, cortes de árvores e desabamentos/deslizamentos. 

Leia mais: 

Niterói permanece em estágio de alerta máximo neste domingo 

Volume recorde de chuvas provoca estragos em todo o estado

Clique aqui e receba mais notícias da sua cidade no Whatsapp. 
 

Relacionadas