Imagem Principal
Imagem
NitBike: veja mais informações sobre o sistema
Estações começaram a ser instaladas no último sábado (22)
NitBike: veja mais informações sobre o sistema
Foto do autor A Tribuna A Tribuna
Por: A Tribuna Data da Publicação: 25 de junho de 2024FacebookTwitterInstagram
Foto: Prisca Fontes

A Prefeitura de Niterói iniciou a instalação das estações do NitBike, o novo sistema de bicicletas compartilhadas da cidade, no último sábado (22). A Tribuna entrou em contato com a Prefeitura, para saber mais sobre o programa.

Quando começa? 

A previsão é que o serviço comece a operar ainda este mês, oferecendo uma alternativa de mobilidade sustentável para os moradores e visitantes. 

Quanto vai custar?

As viagens gratuitas são limitadas a uma hora, sem limites de quantidade de viagens por dia, desde que respeitado um intervalo de 15 minutos a cada 1 hora de viagem. Caso o usuário exceda o limite de 1 hora, será aplicada uma tarifa de R$ 8. Haverá um aplicativo e um site para cadastro.

Quantas estações serão instaladas?

Na fase inicial do projeto, serão instaladas 11 estações, distribuídas estrategicamente pelo centro de Niterói, Ingá, São Domingos e uma estação infantil no Campo de São Bento. O primeiro lote contará com aproximadamente 110 bicicletas para adultos e oito bicicletas destinadas ao público infantil. Os outros três lotes serão implantados mês a mês, com previsão de finalizar a instalação das 50 estações até setembro.

Onde estão as primeiras estações?

Já foram instaladas as estações da Praias das Flechas e da Rua Dr. Nilo Peçanha, ambas no Ingá; e em frente ao Campus da UFF do Valonguinho, Theatro Municipal e Terminal João Goulart, todas no Centro. Nos próximos dias, o serviço continua no Centro, Icaraí e São Domingos.

Como a Prefeitura fiscalizará as bicicletas?

As estações possuem câmeras de monitoramento que estarão integradas ao Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), para que haja maior controle e segurança dos locais. Além disso, as estações emitem sinais sonoros de alerta em casos suspeitos. O sistema consegue identificar usuários em situações irregulares e bloquear seu uso.

No caso da retirada sem devolução da bicicleta por parte do usuário, o mesmo poderá ser acionado judicialmente, exceto no caso de roubo da bicicleta em posse do usuário, desde que ele avise imediatamente à central de operação e registre um boletim de ocorrência na delegacia de polícia. Para isso serão utilizados os sistemas de vigilância e monitoramento para reconhecimento, além de outras informações fornecidas nos cadastros. Vale ressaltar que mesmo em casos de furto ou roubo, a empresa contratada deverá manter a quantidade de bicicletas mínimas estabelecida disponíveis no sistema.

Relacionadas