Motorista baleado em Maricá recebe alta; criança está em estado grave
Ataque que deixou duas pessoas mortas ocorreu na última sexta-feira (27)
Motorista baleado em Maricá recebe alta; criança está em estado grave
Foto do autor Pedro Menezes Pedro Menezes
Por: Pedro Menezes Data da Publicação: 30 de Outubro de 2023FacebookTwitterInstagram
Foto: Prefeitura de Maricá

O motorista baleado no ataque bárbaro ocorrido em Maricá na última sexta-feira recebeu alta nesta segunda-feira (30).

Evaldo Ribeiro passou por cirurgia para retirada do projétil no sábado. O procedimento foi considerado bem sucedido.

A criança internada, que também foi baleada, segue no CTI entubada, com quadro de saúde grave. 

As informações foram divulgadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Maricá nesta segunda (30).

Essas são as duas pessoas que seguem internadas no Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, vítimas desse crime.

Na sexta-feira (27), morreram duas pessoas: João Vitor Francisco Torres (pai da criança baleada), e também a filha desse homem, chamada Antonella Duarte dos Santos Silva, que é irmã gêmea da menina que está internada.

O caso

O crime aconteceu no bairro Santa Paula, em Inoã, município de Maricá.

Uma criança de dois anos morreu e a outra foi levada em estado grave para o hospital. O pai das crianças morreu no local.

De acordo com o 12ºBPM um homem estava em um veículo de transporte por aplicativo, indo buscar suas duas filhas gêmeas de dois anos de idade na casa da ex-mulher, quando foi surpreendido por um segundo automóvel que passou atirando contra a família.

Os tiros atingiram as duas crianças, o motorista de aplicativo, além do pai das meninas que morreu no local.

As outras três vítimas foram socorridas ainda com vida para o Hospital Municipal Ernesto Che Guevara onde uma das crianças não resistiu aos ferimentos e morreu logo após ter dado entrada.

Uma equipe do 12° BPM (Niterói) reforçou o policiamento no local do ataque e isolou a área para que seja realizado o trabalho da perícia da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DH - NIT/SG).

Segundo a polícia, o pai das meninas, João Vitor, vulgo Mato, era o alvo. O crime pode ter sido motivado por vingança do tráfico de drogas da região.

Relacionadas