Imagem Principal
Imagem
Martin Barre, ex-Jethro Tull, comemora os 50 anos de ‘Aqualung' no Rio
Ex-guitarrista de banda inglesa faz turnê em comemoração de meio século do álbum mais popular do grupo
Martin Barre, ex-Jethro Tull, comemora os 50 anos de ‘Aqualung' no Rio
Foto do autor João Eduardo Dutra João Eduardo Dutra
Por: João Eduardo Dutra Data da Publicação: 24 de outubro de 2023FacebookTwitterInstagram
Fonte: Divulgação

O guitarrista Martin Barre, ex-integrante da banda Jethro Tull, promete agitar o público carioca com um show em comemoração dos 50 anos do álbum “Aqualung”. A turnê chega ao Brasil no dia 14 de novembro, na casa de espetáculos Vivo Rio, no Rio de Janeiro.

Jethro Tull foi uma banda que marcou época no cenário do rock mundial. Formada em Luton, Bedfordshire, em 1967, o grupo começou tocando blues rock e jazz fusion, mas a banda logo incorporou elementos da música folk inglesa, hard rock e música clássica, criando um som característico de rock progressivo.

O grupo foi criado pelo vocalista Ian Anderson, que além de principal compositor, também é o único membro que esteve presente em toda a trajetória da banda, até a sua dissolução em 2011.

Nascido em Kings Heath, Birmingham, Inglaterra, em 17 de novembro de 1946, Martin Barre se juntou ao grupo em 1969, após o primeiro álbum “This Was”, e, assim como Ian, ficou mais de 40 anos a serviço da banda inglesa.

O guitarrista é o segundo integrante que mais perdurou no grupo, também só saindo em 2011. Barre substituiu o músico Mick Abrahams no segundo disco da Jethro Tull, “Stand Up”.

Sua carreira musical começou em 1966, quando Martin Barre se mudou para Londres com um amigo após ser reprovado na faculdade de arquitetura. Em Londres, Barre fez um teste para uma banda chamada Noblemen, e conseguiu a vaga. A banda posteriormente mudou seu nome para Motivation e apoiou artistas de soul visitantes, como Coasters, the Drifters e Lee Dorsey. Em meados de 1968, eles se tornaram uma banda de blues chamada Getsêmani, e tocaram em bares por toda a Inglaterra, com Barre tocando violão e flauta.

Quando Getsêmani e a banda Jethro Tull tocaram em um clube de blues chamado Van Dyke, em Plymouth, os membros das duas bandas se conheceram. Então, quatro meses depois, enquanto o Getsêmani tocava em Londres e estava prestes a se separar por falta de dinheiro, o empresário de Jethro Tull, Terry Ellis, pediu para Barre para fazer um teste.

Relatos dizem que a audição não correu bem e que Barre estava tão nervoso que mal tocou, mas em uma segunda chance ele conseguiu o emprego. Ele passou as férias de Natal de 1968 aprendendo o material que se tornaria o álbum Stand Up.

Pela sua carreira, Martin Barre trabalhou com artistas como Paul McCartney, Phil Collins, Gary Moore, Joe Bonamassa e Chris Thompson, entre outros, além de experiência em palco ao lado de Jimi Hendrix, Fleetwood Mac, Pink Floyd e Led Zeppelin.

Em 1971, a Jethro Tull lança o que, para muitos, é o melhor álbum da banda, “Aqualang”. O quarto disco de estúdio da banda inglesa é um emblemático clássico do rock, um registro que atravessa décadas e se mantém único e importante pela mescla do rock progressivo, folk, hard rock e até alguns riffs de heavy metal.

Com 50 anos do álbum completados em 2021, o guitarrista Martin Barre traz a turnê de comemoração para o Brasil. No dia 14 novembro, o músico se apresenta no Vivo Rio, no Flamengo, às 21h. Aqualung vai ser executado na íntegra e Barre se apresenta ao lado de Dan Crisp (vocal e guitarra), Alan Thomson (baixista) e Darby Todd (bateria), além de Clive Bunker (bateria e percussão), membro original do Jethro Tull.

“Estou muito feliz em executar o álbum Aqualung inteiro e mais os clássicos do Tull. Também contente de ter Clive Bunker comigo no palco para este tour especial de aniversário. Aqualung foi o álbum que definiu o Tull. Melodias suntuosas, grandes dinâmicas e abundantes riffs poderosos”, disse Martin Barre, sobre o show.

A turnê de comemoração de 50 anos de “Aqualung” vai passar por diversos países da América Latina, e começa com um show no Rio de Janeiro. O espetáculo começa às 21h, mas os portões abrem duas horas antes. Os ingressos variam entre R$120 e R$420 e estão disponíveis no site Sympla Bileto.

Relacionadas