Imagem Principal
Controle geral de preços
Controle geral de preços
Foto do autor Jourdan Amóra Jourdan Amóra
Por: Jourdan Amóra Data da Publicação: 25 de junho de 2024FacebookTwitterInstagram

O que o mercado mais teme é uma política de congelamento geral de preços ou de fixação de valores para negociações com o uso, por exemplo, da antiga fórmula Custo, Lucro e Despesa".

O mercado, no entanto, está instável e agindo desordenadamente em prejuízo dos consumidores, especialmente os das camadas de mais baixa renda.

Onde está o preço justo é uma indagação sem resposta para ninguém, nem mesmo para os que taxam os produtos que negociam.

Há uma anarquia de preços, mesmo com produtos e gêneros da mesma origem.

Um quilo de banana prata, de fácil cultivo, pode variar de R$ 4,00 a R$ 12,00. O alho tem preços que podem chegar à altura dos R$ 26, quando em alguns pontos pode ser comercializado, com lucro, a R$ 16,00. Até mesmo os refrigerantes e bebidas populares como a cerveja, vendidas sem refrigeração podem variar de R$ 5,90 a R$ 13,50, como os guaranás.

Até mesmo nos cadernos promocionais de supermercados, teoricamente com preços convidativos, os consumidores encontram grandes disparates atestando a desordem no campo da comercialização.

Antecedendo qualquer medida para disciplinar o setor, o Poder Público pode adotar uma prática existente na política de transparência das Prefeituras que zelam pela transparência e publicam seus editais oficiais: atas de registros de preços para as compras feitas pelas Municipalidades.

A licitação é uma modalidade de concorrência saudável para a política de preços, com critérios justos para a concorrência comercial.  
 

Relacionadas