Imagem Principal
Imagem
Black Friday: 98% das lojas do Rio devem aderir a data
Levantamento do CDLRio e do SindilojasRio apontou o aumento
Black Friday: 98% das lojas do Rio devem aderir a data
Foto do autor Redação Redação
Por: Redação Data da Publicação: 24 de outubro de 2023FacebookTwitterInstagram
Fonte: Agência Brasil/EBC

A Black Friday está se expandindo cada vez mais no Brasil. Deixou de ser restrita ao e-commerce (vendas pela Internet) e também foi adotada pelas lojas físicas tanto de rua como de shopping.

Uma pesquisa do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDLRio) e do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro (SindilojasRio) mostra que é de 98% o número de lojas físicas que pretendem participar da Black Friday em 2023, 3% mais do que no ano passado.

Mais de 90% dos lojistas entrevistados acreditam que a promoção pode incrementar as vendas em até 8%, com oferecimento de descontos não apenas no dia, mas ao longo da semana.

Para os lojistas eletrodomésticos, eletrônicos/informática, smartphones, roupas e calçados e artigos para casa e decoração serão os produtos mais procurados.

Segundo Aldo Gonçalves, presidente do CDLRio e do SindilojasRio, o resultado das vendas de produtos da promoção no ano passado igualou-se em alguns casos às vendas natalinas e a antecipação da data também é uma forma de atrair clientes.

"Numa época de dificuldade para o comércio, a Black Friday representa uma boa ferramenta de marketing e uma excelente oportunidade para oferecer promoções. Mas, devido à proximidade com o Natal, há sempre o risco de afetar as vendas de fim de ano, de tal modo que os descontos estimulem os consumidores a anteciparem suas compras das festas natalinas. Caberá a cada lojista, dependendo do seu segmento e do seu público alvo, avaliar e dosar os preços promocionais, de forma a obter bons resultados sem prejudicar o movimento nas lojas no período natalino", explica Aldo.

Ainda de acordo com o presidente do CDLRio e do SindilojasRio, no ano passado, mais de 40% preferiram comprar nas lojas físicas durante a Black Friday.

“A principal justificativa é levar a mercadoria na hora, além da possibilidade de negociar mais desconto, ” concluí Aldo.

Relacionadas